Esqueça o CRECI: o que você faz por você?

Questões relacionadas com as instituições que interagem com a categoria
Avatar do usuário
ruiz
Staff
Staff
Mensagens: 480
Registrado em: 05 Nov 2004, 16:02
Cidade: Porto Alegre
UF: RS
Fone: 51-9 92261244
Localização: Porto Alegre/RS
Contato:

Esqueça o CRECI: o que você faz por você?

Mensagem por ruiz » 03 Jan 2008, 19:54

O texto abaixo é uma cópia de uma resposta minha em uma comunidade do Orkut (muito boa, por sinal - CRECI - Corretores de Imóveis). Trata-se de um fórum que questiona os benefícios que o CRECI traz para os corretores de imóveis. Vale a pena dar uma conferida: O que o CRECI faz por vc?.

Uma colega do Ceará, fazendo coro a todos os demais colegas que criticam a atuação do CRECI, inclusive eu, reclama da falta de valorização da categoria. Segue o texto abaixo:

Ôpa... Mas aí em Fortaleza tem uma das maiores redes imobiliárias do país (mais de 130 imobiliárias), atualmente presidida pelo Apollo Scherer, com reuniões abertas todo o mês para discussão de questões relacionadas com o setor imobiliário. É claro que isso não justifica a pasmaceira do CRECI (muito menos uma série de outros absurdos que já foram discutidos nas reuniões da rede – alguns que não dá nem pra falar em público), mas é uma importante forma de mobilização da categoria e que ajuda muito em questões como exclusividade, comissão mínima, exercício legal de profissão e também a atuação do conselho. Tenho consciência disso, até porque a rede foi uma iniciativa minha, e com o apoio das lideranças locais e muita conversa, ela está funcionando muito bem: http://www.ceararedeimoveis.com.br.

E a diferença é muito grande. Atuo no mercado de Salvador/BA e aqui pra obter exclusividade é um parto. Comissão virou farinha e se você quiser anunciar no jornal vai ter que pagar caro (no Ceará eu comprava pacotes de linhas especialmente preparados para a rede, com preços bem abaixo do mercado). Fora um monte de outras coisas que ficam mais fáceis em função do óbvio: a união faz a força.

Acho esse tópico muito interessante (aliás, acho toda essa comunidade interessante), mas percebo um descompasso quando vejo que embora praticamente 100% dos colegas tenham alguma reclamação contra o CRECI ou COFECI ou SINDIMÓVEIS ou mercado, ou cliente, etc., etc., quando a gente fala em mobilização, poucos se animam a participar.

Cada um tem que parar e pensar o seguinte: nada vem de graça. Quer melhorar as condições do seu trabalho, se mobilize! E isso não é papo de adolescente que quer mudar o mundo, não. Perceba que todos os segmentos bem sucedidos da sociedade são organizados. Já ouviu falar de FEBRABAN? FIESP? E tantas outras organizações essencialmente capitalistas...

Eu já participei da criação de 2 redes imobiliárias e pretendo criar uma terceira aqui na Bahia. Além de todos os aspectos comentados acima, cabe frisar que a rede dá lucro para todos que participam dela: cria uma “matriz de oportunidades” e turbina os negócios, porque sempre tem alguém com o imóvel ou cliente que você precisa. Também vou convidar os vários grupos espalhados pelo país para começarmos a “conversar” juntos.

A WEB permite isso de uma forma espetacular. Os tiranos de plantão, que sempre surgem quando se fala em montar um grupo, seja lá do que for, têm dificuldade para impor suas regras em um ambiente aberto, através da comunicação escrita (como em um Fórum), onde qualquer pessoa pode se manifestar abertamente e é perfeitamente possível fazer uma eleição honesta.

São iniciativas simples, porém fundamentais para a união da categoria. O resto é uma questão de racionalização: todo mundo quer melhorar.

Em tempo: eu preciso muuuiiiito de ajuda.

Há quem diga que tudo isso é perda de tempo. Estufam o peito e afirmam que “só interessa ganhar dinheiro” que “esse negócio de política é para desocupados”, etc. São os primeiros a pular prá dentro do barco quando a coisa tá funcionando. Há quem não diga nada: silêncio absoluto, tipo “não é comigo” ou “vou esperar para ver como é que fica”.

É um equívoco: primeiro porque a mobilização de classe a que referimos não tem nada a ver com movimento sindical. Não tem a conotação política do tradicional movimento de classes. Nós somos empresários (ainda que o termo não se aplique formalmente a todos). As redes não são criadas para defender salário de corretor, até porque ela é formada por imobiliárias e corretores autônomos. Elas são criadas para gerar negócios, melhorando os aspectos de qualidade e quantidade. Segundo porque a omissão (estou falando dos mudinhos) nunca trouxe os benefícios esperados, porque ou a coisa simplesmente não acontece por falta de mobilização, ou acontece de uma forma que você não queria.

Você pode iniciar o ano de 2009 comemorando o ótimo desempenho de uma rede imobiliária aí na sua cidade, com todos os benefícios relacionados ao mercado, ao CRECI, etc., ou lamentando os vários problemas que temos nesse início de 2008. Vá além: suponha a categoria organizada em todo o Brasil, discutindo seriamente seus problemas, pressionando instituições por melhores condições de trabalho. São opções e estão à sua disposição. O que vai ser?
José Ruiz
JR&A
Esqueça os rótulos. Seus atos são inclusivos ou excludentes? É tudo que eu preciso saber a seu respeito.
Imagem

Fortes
Aprendiz 4
Aprendiz 4
Mensagens: 5
Registrado em: 11 Set 2007, 12:49
Registro Profissional: 11831pf
Cidade: Passo Fundo
UF: RS
Fone: 54 99812649
Localização: Passo Fundo Rio Grande do Sul
Contato:

Re: Esqueça o CRECI: o que você faz por você?

Mensagem por Fortes » 05 Jan 2008, 18:59

ruiz escreveu:
O texto abaixo é uma cópia de uma resposta minha em uma comunidade do Orkut (muito boa, por sinal - CRECI - Corretores de Imóveis). Trata-se de um fórum que questiona os benefícios que o CRECI traz para os corretores de imóveis. Vale a pena dar uma conferida: O que o CRECI faz por vc?.

Uma colega do Ceará, fazendo coro a todos os demais colegas que criticam a atuação do CRECI, inclusive eu, reclama da falta de valorização da categoria. Segue o texto abaixo:

Ôpa... Mas aí em Fortaleza tem uma das maiores redes imobiliárias do país (mais de 130 imobiliárias), atualmente presidida pelo Apollo Scherer, com reuniões abertas todo o mês para discussão de questões relacionadas com o setor imobiliário. É claro que isso não justifica a pasmaceira do CRECI (muito menos uma série de outros absurdos que já foram discutidos nas reuniões da rede – alguns que não dá nem pra falar em público), mas é uma importante forma de mobilização da categoria e que ajuda muito em questões como exclusividade, comissão mínima, exercício legal de profissão e também a atuação do conselho. Tenho consciência disso, até porque a rede foi uma iniciativa minha, e com o apoio das lideranças locais e muita conversa, ela está funcionando muito bem: http://www.ceararedeimoveis.com.br.

E a diferença é muito grande. Atuo no mercado de Salvador/BA e aqui pra obter exclusividade é um parto. Comissão virou farinha e se você quiser anunciar no jornal vai ter que pagar caro (no Ceará eu comprava pacotes de linhas especialmente preparados para a rede, com preços bem abaixo do mercado). Fora um monte de outras coisas que ficam mais fáceis em função do óbvio: a união faz a força.

Acho esse tópico muito interessante (aliás, acho toda essa comunidade interessante), mas percebo um descompasso quando vejo que embora praticamente 100% dos colegas tenham alguma reclamação contra o CRECI ou COFECI ou SINDIMÓVEIS ou mercado, ou cliente, etc., etc., quando a gente fala em mobilização, poucos se animam a participar.

Cada um tem que parar e pensar o seguinte: nada vem de graça. Quer melhorar as condições do seu trabalho, se mobilize! E isso não é papo de adolescente que quer mudar o mundo, não. Perceba que todos os segmentos bem sucedidos da sociedade são organizados. Já ouviu falar de FEBRABAN? FIESP? E tantas outras organizações essencialmente capitalistas...

Eu já participei da criação de 2 redes imobiliárias e pretendo criar uma terceira aqui na Bahia. Além de todos os aspectos comentados acima, cabe frisar que a rede dá lucro para todos que participam dela: cria uma “matriz de oportunidades” e turbina os negócios, porque sempre tem alguém com o imóvel ou cliente que você precisa. Também vou convidar os vários grupos espalhados pelo país para começarmos a “conversar” juntos.

A WEB permite isso de uma forma espetacular. Os tiranos de plantão, que sempre surgem quando se fala em montar um grupo, seja lá do que for, têm dificuldade para impor suas regras em um ambiente aberto, através da comunicação escrita (como em um Fórum), onde qualquer pessoa pode se manifestar abertamente e é perfeitamente possível fazer uma eleição honesta.

São iniciativas simples, porém fundamentais para a união da categoria. O resto é uma questão de racionalização: todo mundo quer melhorar.

Em tempo: eu preciso muuuiiiito de ajuda.

Há quem diga que tudo isso é perda de tempo. Estufam o peito e afirmam que “só interessa ganhar dinheiro” que “esse negócio de política é para desocupados”, etc. São os primeiros a pular prá dentro do barco quando a coisa tá funcionando. Há quem não diga nada: silêncio absoluto, tipo “não é comigo” ou “vou esperar para ver como é que fica”.

É um equívoco: primeiro porque a mobilização de classe a que referimos não tem nada a ver com movimento sindical. Não tem a conotação política do tradicional movimento de classes. Nós somos empresários (ainda que o termo não se aplique formalmente a todos). As redes não são criadas para defender salário de corretor, até porque ela é formada por imobiliárias e corretores autônomos. Elas são criadas para gerar negócios, melhorando os aspectos de qualidade e quantidade. Segundo porque a omissão (estou falando dos mudinhos) nunca trouxe os benefícios esperados, porque ou a coisa simplesmente não acontece por falta de mobilização, ou acontece de uma forma que você não queria.

Você pode iniciar o ano de 2009 comemorando o ótimo desempenho de uma rede imobiliária aí na sua cidade, com todos os benefícios relacionados ao mercado, ao CRECI, etc., ou lamentando os vários problemas que temos nesse início de 2008. Vá além: suponha a categoria organizada em todo o Brasil, discutindo seriamente seus problemas, pressionando instituições por melhores condições de trabalho. São opções e estão à sua disposição. O que vai ser?

Fortes
Aprendiz 4
Aprendiz 4
Mensagens: 5
Registrado em: 11 Set 2007, 12:49
Registro Profissional: 11831pf
Cidade: Passo Fundo
UF: RS
Fone: 54 99812649
Localização: Passo Fundo Rio Grande do Sul
Contato:

Re: Esqueça o CRECI: o que você faz por você?

Mensagem por Fortes » 05 Jan 2008, 19:05

Tchê ou Guri!!!1 Nossos termos Gaúchos..... Parabéns pelo texto. Ou nós desenvolvemos trabalhos e idéias para que nossa classe de corretores de imóveis seja mais profssional e tenha uma maior valorização, caso contrário estaremos sendo cada vez mais prostitúidos no mercado. Estarei de plantão dando idéias e sugestões. Conte comigo. Sucesso e bons negócios em 2008. Parabéns. luiz alberto fortes - fortes corretores associados - Passo Fundo - rs

Avatar do usuário
ruiz
Staff
Staff
Mensagens: 480
Registrado em: 05 Nov 2004, 16:02
Cidade: Porto Alegre
UF: RS
Fone: 51-9 92261244
Localização: Porto Alegre/RS
Contato:

Re: Esqueça o CRECI: o que você faz por você?

Mensagem por ruiz » 07 Jan 2008, 10:44

É isso aí Fortes.

Aproveitando o entusiasmo, esclareço que aqui no fórum nós temos um agrupamento de corretores por região. Existe um grupo para o Rio Grande do Sul do qual você faz parte. Os grupos contam com a ajuda dos líderes, que são colegas que dão uma força no sentido de organizar o fórum e promover a participação do corretores locais (a exemplo de uma mini rede). Cada grupo pode ter vários líderes. Os líderes têm algumas prerrogativas, como rank especial, envio de mensagens para o grupo, postagens de textos no blog (excelente ferramenta de marketing pessoal), etc. Se tiver interesse, envie uma MP para mim que eu te coloco como líder do grupo, ok?

Abraços,
José Ruiz
JR&A
Esqueça os rótulos. Seus atos são inclusivos ou excludentes? É tudo que eu preciso saber a seu respeito.
Imagem

FERRE
Newbie
Newbie
Mensagens: 1
Registrado em: 09 Abr 2008, 19:44
Registro Profissional: 17762
Cidade: SALVADOR
UF: BA
Fone: 55 71 81218716

Re: Esqueça o CRECI: o que você faz por você?

Mensagem por FERRE » 09 Abr 2008, 20:04

entrei com pedido de transferencia em Salvador em 10/05/2005 LA FALOU NAO POSSO FAZER NADA VOLTE S.PAULO FUI NO CRECI SANTOS-SP PAGUEI TRANSFERENCIA 31/05/2005 PAGUEI R$ 85,00 E ATE HOJE NAO RECEBI, VOLTEI 10 VEZES GASTEI R$ 20.000,00 VIAGEM 2.000 KM, LIGUEI DEZENAS VEZES, MANDEI DEZENAS OFICIOS TODOS SEM A MENOR RESPOSTA OU SOLUÇAO OU ATENDIMENTO OU EXECUÇAO, MAS MANDOU TODAS ANUIDADES QUE PAGUEI ATE 2008, MAS NAO SOU ATENDIDO E HOJE MANDO E-MAIL PARA TODOS CRECIS DO BRASIL E COFECI E NINGUEM ME LIGA OU RESPONDE AOS OFICIOS QUE HOJE SAO DIARIOS PARA O CRECI SALVADOR 15 COM COPIA PRA TODOS CRECIS SEM RESPOSTA DE NINGUEM NEM ENTREGA = POR ISSO PEÇO AJUDA DE TODOS CORRETORES E ASSOCIAÇOES DO BRASIL MANDE E-MAIL para lar9@bol.com.br

Avatar do usuário
ruiz
Staff
Staff
Mensagens: 480
Registrado em: 05 Nov 2004, 16:02
Cidade: Porto Alegre
UF: RS
Fone: 51-9 92261244
Localização: Porto Alegre/RS
Contato:

Re: Esqueça o CRECI: o que você faz por você?

Mensagem por ruiz » 10 Abr 2008, 09:16

Para o colega Ferre:

Esclarecimento prévio: eu nunca deixei de responder aos questionamentos aqui neste fórum. E faço isso de maneira aberta (não tem porque esconder). Mas o seu caso envolve uma série de variáveis, e pelo tempo envolvido (quase 3 anos) é possível que tenha muita “água debaixo dessa ponte”. Mas vamos lá...

Vamos tentar entender a situação: o primeiro passo para a transferência de CRECI é o pedido no conselho de origem (no seu caso SP). Para isso você deve se dirigir até aquele conselho, pagar a transferência e atender eventuais pré-requisitos de lá (alguma pendência sua com o conselho). Não adianta cobrar o conselho de destino antes dessa iniciativa. De qualquer forma, vale a pena marcar uma reunião com o Samuel (CRECI/BA), que é uma pessoa bastante acessível, e expor sua situação. Pergunte para ele se a documentação chegou ou não. Bata um papo com ele, peça uns conselhos... é gente boa...

Porém, se você está pagando anuidade (2008) lá de SP, é porque a sua transferência não foi feita.

Se não chegou nada na Bahia, então:

Perguntas: Você pagou a taxa de transferência para outro CRECI lá em SP? Você tem o comprovante deste pagamento? Entregou todos os documentos que eles solicitaram? Está com o protocolo de pedido de transferência em mãos? Tem algum processo pendente em seu nome lá em SP?

Se você fez tudo isso, pergunte claramente ao CRECI/SP em que estágio está esse processo de transferência. Se houver pendências, solicite a discriminação das mesmas. O CRECI é obrigado a responder este questionamento. Se não o fizer, acione a justiça (é um direito seu). Procure a Defensoria Pública do Estado e exponha o seu caso. Mais tarde, pode ser uma alternativa contratar um advogado e exigir reparações por danos morais, materiais, etc. Mas, por enquanto, mantenha o foco em obter posições claras sobre seu problema.

O CRECI/SP vai responder (não é uma opção). Com base na resposta deles, tome as providências necessárias. Acho que as resposta podem ser: “sim, você já fez e pagou tudo”, e nesse caso acho que cabe uma reparação pela demora em enviar seus dados para a Bahia, ou “não, falta tais e tais procedimentos”, e nesse caso, cumpra o que está sendo pedido.

Uma vez cumpridas essas etapas, o foco passa a ser o CRECI/BA: se está tudo na mão deles desde 2005 (ou sei lá quando), porque ainda não liberaram sua carteira? Use os mesmos procedimentos e se sentir que houve prejuízo para você, acione os responsáveis na justiça para reparação dos danos, sempre lembrando que a Constituição Brasileira impede qualquer barreira para o exercício legal de qualquer profissão, ou seja, cumpridas as normas que são comuns a todos, ninguém pode te impedir de exercer uma profissão.

Poste aqui depois os resultados. Boa sorte.
José Ruiz
JR&A
Esqueça os rótulos. Seus atos são inclusivos ou excludentes? É tudo que eu preciso saber a seu respeito.
Imagem

Avatar do usuário
gentilfarias
Ativo!
Ativo!
Mensagens: 9
Registrado em: 16 Dez 2008, 11:21
Cidade: Recife
UF: PE

Re: Esqueça o CRECI: o que você faz por você?

Mensagem por gentilfarias » 17 Dez 2008, 20:50

Fiz transferência do creci RJ para o Creci PE fiz todos os procedimentos sempre tirando todas as duvidas das informações conflitantes entreguei minhas carteiras no creci de origem sempre tirando copias de tudo, e reconhecendo firmas de minhas assinaturas etc. inicie o processo em 1 de outubro de 2008 e consegui registro no creci PE em 10 de dezembro de 2008, sorte que o Creci RJ tem um site com ouvidoria demora uma semana para responder mais responde. e claro que minhas carteiras terão que vir do Cofeci ninguem soube me informar quando chegarão embora a funcionaria responsavel ficou com o meu telefone par me avisar, vou ter o mesmo procedimento ligar para lá toda semana. .
mesmo assim acho um processo longo demais para quem só depende da profissão.
lembrando que sou autonomo e pretendo continuar sendo.
Acho o slogan "o Creci protegendo a população" de um grande mal gosto. resolvi viver no meu estado natal depois de 30 anos no Rio de Janeiro.
Sei que o Creci -RJ também deixa a desejar, agora estão abrindo sub regiões por todo o estado. não sei para que tanto gasto em abrir tantas subregiões tem uma na barra da tijuca e vão abrir outra em copacabana sendo que a sede fica no Centro da Cidade. para que vão abrir concursos ou contratar estagiários?
vejam no link abaixo as aberrações que acontece na nossa entidade. olha que São Paulo deve ser o Creci com maior numero de corretores inscritos.
Denúncias fundamentadas
FRAUDE NO CRECI/SP
http://creci.zip.net/
vamos ver se vai acabar em pizza.

emanuelsouza
Aprendiz 2
Aprendiz 2
Mensagens: 2
Registrado em: 16 Dez 2008, 08:13
Registro Profissional: 62796
Cidade: são paulo
UF: SP
Fone: 55 011 5523 01 77

Re: Esqueça o CRECI: o que você faz por você?

Mensagem por emanuelsouza » 18 Dez 2008, 14:31

Rapaz, aqui em São Paulo, lendo o relato dos colegas a situação não é diferente, isso precisa mudar

rvconsultoria
Newbie
Newbie
Mensagens: 1
Registrado em: 02 Abr 2010, 21:15
Registro Profissional: 196113
Cidade: PRESIDENTE PRUDENTE
UF: SP

Re: Esqueça o CRECI: o que você faz por você?

Mensagem por rvconsultoria » 02 Abr 2010, 21:31

Não é só o Creci que não faz nada por seus membros, mas a maioria dos conselhos. Só querem receber a anuidade.
Com relação a anuidade, sou advogado e consigo uma redução da anuidade do Creci e demais conselhos, para o valor de R$ 38,00. Esse valor já foi determinado pela Justiça. Quem tiver interesse pode pedir maiores informações através do email: rvconsultoriatributaria@stetnet.com.br

Att.

Rogério

Responder

Voltar para “COFECI/CRECI/SINDIMÓVEIS/REDES/ASSOCIAÇÕES”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante