Métodos de Trabalho - Autônomos e Imobiliárias

Espaço destinado à discussão de questões relacionadas com a formação profissional, cursos, palestras, relação com mercado, com imobiliárias, direitos de deveres do Corretor ou Corretora de Imóveis.
Avatar do usuário
paulonobrega
Aprendiz 2
Aprendiz 2
Mensagens: 2
Registrado em: 19 Set 2007, 12:08
Registro Profissional: 70132F
Cidade: Sorocaba
UF: SP
Fone: 15 21040704
Localização: Sorocaba - SP
Contato:

Métodos de Trabalho - Autônomos e Imobiliárias

Mensagem por paulonobrega » 26 Out 2007, 12:11

Objetivo do tópico:
Troca de idéias sobre a metodologia de trabalho dos corretores autônomos e escritórios imobiliários, uma forma de descobrirmos novas maneiras de fazer, processos vitoriosos, testemunhos de soluções de sucesso. Enfim tudo que possamos aprimorar nosso trabalho no dia a dia.
Conto com a colaboração de todos.
Obrigado

Avatar do usuário
ruiz
Staff
Staff
Mensagens: 480
Registrado em: 05 Nov 2004, 16:02
Cidade: Porto Alegre
UF: RS
Fone: 51-9 92261244
Localização: Porto Alegre/RS
Contato:

Re: Métodos de Trabalho - Autônomos e Imobiliárias

Mensagem por ruiz » 31 Out 2007, 10:11

Existem somente Corretores de Imóveis autônomos ou imobiliárias, certo? Não. Tem mais um tipo: mais de 50% do mercado é formado pelos “Escritórios Imobiliários”, que não devem ser enquadrados em nenhuma das duas opções anteriores. Explico...

É mais ou menos assim: eu, você e mais 2 ou 3 colegas nos juntamos e resolver estruturar um escritório. Alugamos uma sala, compramos mesas, cadeiras, computadores, etc. Criamos uma marca, a “Somos Nós Consultoria Imobiliária” (não pode conter a palavra “imóveis”, conforme regras do CRECI). Vamos além: contratamos um telefone (ou mais), colocamos um site na Internet e fazemos uma placa bem legal com o nosso logotipo.

Vamos além: criamos uma série de procedimentos para atuar em conjunto no mercado. Basicamente, identificamos os objetivos, os processos, determinamos os pontos de gerência e a maneira como iremos interagir com esses processos. Criamos horários, definimos responsabilidades e começamos a criar nossa carteira de clientes (que é conjunta: ninguém mais tem cliente exclusivo – passa a ser tudo de todos).

Somos um escritório imobiliário como milhares que existem por aí, em diversas categorias, sendo os advogados os mestres neste tipo de associação (Carvalho & Associados, Abreu e Advogados Associados, etc.). Apesar de juridicamente sermos “autônomos”, na prática nos parecemos mais com uma imobiliária comum. Aliás, diga-se de passagem, muitos escritórios imobiliários estão melhor estruturados do que muitas imobiliárias.

Eu acho que essa é a tendência de mercado. Não tem sentido criar uma pessoa jurídica. É caro, complicado e não acrescenta nada. Nossa força está no marketing do grupo, que é o que interessa. Nos detalhes, como na apresentação de uma nota fiscal, por exemplo, (normalmente é recibo), fazemos um a um.

Voltando à realidade, nosso escritório imobiliário tem um conjunto de normas enorme (é uma decisão nossa). Temos procedimento para tudo e tentamos sistematizar ao máximo porque acreditamos que assim faremos mais e melhor, o que nos dá mais resultados e conseqüentemente mais dinheiro no bolso.

Até 65% da comissão que recebemos remunera diretamente as pessoas envolvidas no processo de vendas. Aliás, pagamos por todas as ações de vendas, o que vai desde a captação do imóvel até a entrega das chaves. Nosso portfólio é administrado pelo critério da localização (divisão de áreas) e pela natureza (imóveis avulsos, lançamentos, negócios, etc.). As pessoas incumbidas de certas áreas ou produtos sempre recebem uma pequena parte da comissão de tudo que é vendido naquela área. Também temos funções administrativas e as pessoas encarregadas destas tarefas recebem uma pequena parte da comissão de tudo que é vendido pelo escritório.

Os 35% restantes pagam os custos (aluguel, condomínio, energia elétrica, telefone, Internet, anúncios, placas, etc., etc.) e formam o lucro dos associados, nesse caso eu, você e mais 2 ou 3 colegas.

Também temos estagiários e colaboradores, que recebem a comissão igual a todo mundo, mas não tem participação no lucro.

É mais ou menos assim que funciona nosso escritório. Qualquer dúvida, posta aí.

Abraços,
José Ruiz
JR&A
Esqueça os rótulos. Seus atos são inclusivos ou excludentes? É tudo que eu preciso saber a seu respeito.
Imagem

CDP
Newbie
Newbie
Mensagens: 1
Registrado em: 18 Set 2008, 23:04
Cidade: são paulo
UF: SP

Re: Métodos de Trabalho - Autônomos e Imobiliárias

Mensagem por CDP » 20 Set 2008, 00:32

Foi dito que criar uma PJ é caro, complicado e não acrescenta nada. Com o simples nacional isso não mudou de figura, passando a valer a pena? Afinal como PF o imposto é bem maior, ou estou enganado com relação à tributação?
um abraço,
CDP

Avatar do usuário
ruiz
Staff
Staff
Mensagens: 480
Registrado em: 05 Nov 2004, 16:02
Cidade: Porto Alegre
UF: RS
Fone: 51-9 92261244
Localização: Porto Alegre/RS
Contato:

Re: Métodos de Trabalho - Autônomos e Imobiliárias

Mensagem por ruiz » 22 Set 2008, 09:14

CDP: a alíquota do IR da PF pode ser maior, mas tem vários atenuantes e você pode receber reembolso. Por outro lado, existem várias outras despesas para a pessoa jurídica: até o telefone fixo fica mais caro. O CRECI é mais caro... Considere também que você precisa transferir dinheiro da pessoa jurídica para a física, e aí também terá que pagar impostos. Consulte um contador (que também é obrigatório) para dimensionar essas despesas.
José Ruiz
JR&A
Esqueça os rótulos. Seus atos são inclusivos ou excludentes? É tudo que eu preciso saber a seu respeito.
Imagem

Renato
Aprendiz 4
Aprendiz 4
Mensagens: 4
Registrado em: 23 Out 2008, 07:20
Cidade: Brasília
UF: DF

Re: Métodos de Trabalho - Autônomos e Imobiliárias

Mensagem por Renato » 23 Out 2008, 14:27

Ruiz, sou novo por aqui. Ainda não tenho o registro no CRECI, mas tenho planos, para no ínicio do ano próximo, obtê-lo. Tenho um projeto empresarial sendo estruturado no ramo imobiliário com características formais, ou seja, empresa registrada na junta comercial. Portanto, com conseqüências naturais deste registro: impostos, taxas, contribuições, etc.
Sua indicação na formatação do negócio como associados - a exemplos dos escritórios advocatícios - não esbarra na questão fiscal, mais precisamente emissão de Notas Fiscais de Serviço? Corretor de imóveis pode ter NFs como autônomo, sabe dizer? Sei que quase a totalidade dos corretores trabalham com recibos, inclusive é informação oficial no CRECI-DF - esta é a praça que trabalharei inicialmente -, mas levanto essa possibilidade caso tenha uma empresa dona de um imóvel posto à venda e que precisará contabilizar a comissão do corretor com registro nos livros fiscais.
Sua ideia parece ser realmente muito boa, mas gostaria de exercitar um pouco mais essa questão. Com a sua permissão, é claro!
Um abraço
Renato Thé

Avatar do usuário
ruiz
Staff
Staff
Mensagens: 480
Registrado em: 05 Nov 2004, 16:02
Cidade: Porto Alegre
UF: RS
Fone: 51-9 92261244
Localização: Porto Alegre/RS
Contato:

Re: Métodos de Trabalho - Autônomos e Imobiliárias

Mensagem por ruiz » 23 Out 2008, 19:46

Olá Renato,

acho que a melhor forma no momento é a da Sociedade Simples Pura, que é uma pessoa jurídica onde os serviços são executados pelos próprios sócios, por exemplo advogados associados, médicos associados, contadores associados, etc. Neste caso, você ganha com a formalização (pessoa jurídica), com CnPJ, Nota Fiscal, etc., e também com uma carga tributária menor e processos mais simplificados. Vou ficar devendo hoje, mas posteriormente colocarei aqui algum material sobre as sociedades simples puras.

Vale ressaltar que na sociedade simples pura são os sócios que executam as tarefas. É claro que você pode ter alguns empregados (secretária, por exemplo), mas se o objetivo principal da empresa for executado por empregados (ter uma equipe de corretores não sócios trabalhando, por exemplo), perderá a condição de "simples pura" para se tornar uma sociedade empresarial, que é uma empresa comum.

As sociedades simples e empresariais são modelos relativamente novos (vieram no "novo" código civil) e nem todo mundo (incluso aí advogados e contadores) sabe como elas funcionam. Especialmente o CRECI precisará ser atualizado quanto a atuação desse modelo de negócio, inclusive sobre como cobrar anuidades, e pelo pouco que conheço, Brasília é uma das regionais melhor preparadas para dar uma resposta a esta questão. Procure se informar sobre as sociedades simples pura e leve estas questões para o CRECI/DF. Não se esqueça depois de compartilhar esses dados conosco, ok?
José Ruiz
JR&A
Esqueça os rótulos. Seus atos são inclusivos ou excludentes? É tudo que eu preciso saber a seu respeito.
Imagem

Renato
Aprendiz 4
Aprendiz 4
Mensagens: 4
Registrado em: 23 Out 2008, 07:20
Cidade: Brasília
UF: DF

Re: Métodos de Trabalho - Autônomos e Imobiliárias

Mensagem por Renato » 27 Out 2008, 07:33

Ruiz, obrigado pelos comentário. Em relação ao compartilhamento de informações, fique tranqüilo. Assim que obtê-las, repassarei.
Obrigado

Renato
Aprendiz 4
Aprendiz 4
Mensagens: 4
Registrado em: 23 Out 2008, 07:20
Cidade: Brasília
UF: DF

Re: Métodos de Trabalho - Autônomos e Imobiliárias

Mensagem por Renato » 30 Out 2008, 20:53

Senhores,

Gostaria de saber como vocês controlam os corretores que trabalham em suas empresas de forma a inibir que fechem outros negócios (por fora) não pertencentes às empresas que eles deveriam defender as cores? Como vocês fazem para inibir essa prática ou mesmo estirpa-la? Minha indagação justifica-se pelo fato de encontrar, com certa frequência, corretores que utilizam a estrutura da empresa para fechar outros negócios não pertencentes à empresa (particular).
Ainda não consegui achar algo que me satisfizesse! Apelo à experiência de vocês.

Grato
Renato

Trancado

Voltar para “Profissão: Corretor de Imóveis”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante