Projeto de extinção de pessoa Fisica como fiador

Emiliano
Superior
Superior
Mensagens: 20
Registrado em: 21 Jul 2008, 17:20
Registro Profissional: 17391
Cidade: Pouso Alegre
UF: MG
Fone: 34216351

Projeto de extinção de pessoa Fisica como fiador

Mensagem por Emiliano » 15 Ago 2008, 13:58

Tramita em caráter conclusivo na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 3524/08, que determina a proibição de pessoas físicas serem avalistas e fiadores .Para o autor do projeto (Ratinho Júnior), a fiança e o aval devem ficar a cargo apenas das pessoas juridicas, neste sentido diz o relator " O Aval e a fiança têm sido motivo de ruína de milhôes de famílias e expediente de pessoas nocivas, movidas a má-fé para obtenção de vantagens indevidas".

Infelismente esta é mais uma medida descabida e populista, fora da nossa realidade, pois se com o fiador já temos altos índices de inadimplência, imaginem, sem ele?

Avatar do usuário
ruiz
Staff
Staff
Mensagens: 479
Registrado em: 05 Nov 2004, 16:02
Cidade: Porto Alegre
UF: RS
Fone: 51-9 92261244
Localização: Porto Alegre/RS
Contato:

Re: Projeto de extinção de pessoa Fisica como fiador

Mensagem por ruiz » 15 Ago 2008, 16:23

Na verdade não haverá exatamente uma insegurança, já que o fiador pessoa física será substituído pelo fiador pessoa jurídica. Isso significa, exatamente, mais uma reserva de mercado para bancos e financiadoras. A esperança é que a concorrência ajude a baratear o custo de uma carta fiança. Por outro lado, existe um projeto na CEF para instituir o "seguro-aluguel", que, em tese, será mais barato (hoje uma carta-fiança custa cerca de 1 aluguel).
José Ruiz
JR&A
Esqueça os rótulos. Seus atos são inclusivos ou excludentes? É tudo que eu preciso saber a seu respeito.
Imagem

Emiliano
Superior
Superior
Mensagens: 20
Registrado em: 21 Jul 2008, 17:20
Registro Profissional: 17391
Cidade: Pouso Alegre
UF: MG
Fone: 34216351

Re: Projeto de extinção de pessoa Fisica como fiador

Mensagem por Emiliano » 16 Ago 2008, 10:55

Olhando por esta ótica até seria interessante, por outro lado, vai pesar novamente no bolso do locatário, pois a garantia fidejussória é gratuita, o que apesar da dificuldade de se encontrar um bom fiador, viabiliza o mercado de locações, por outro lado caso esta garantia da caixa seja menos onerosa que o seguro fiança, acredito que vai fomentar o mercado imobiliário...

Avatar do usuário
ruiz
Staff
Staff
Mensagens: 479
Registrado em: 05 Nov 2004, 16:02
Cidade: Porto Alegre
UF: RS
Fone: 51-9 92261244
Localização: Porto Alegre/RS
Contato:

Re: Projeto de extinção de pessoa Fisica como fiador

Mensagem por ruiz » 18 Ago 2008, 10:16

Entre as modalidades de garantia praticadas no mercado de locação imobiliária, o fiador pessoa física continua sendo o mais requisitado pelos locadores do Grande ABC, com 50% de participação. O seguro-fiança, que já está há 16 anos no mercado, aparece em apenas 10% dos contratos fechados na região. O motivo para que esse segmento ainda não ter deslanchado é o alto preço para ter as empresas de seguro como fiadores de um imóvel.

O seguro-fiança exigido pelas imobiliárias da região custa de 1,5 aluguel (equivalente a um mês e meio) até 3,5 vezes um aluguel, conforme o tempo de contrato fechado. Dependendo da administradora, o valor pode ser pago à vista ou parcelado em até quatro vezes. Mas o dinheiro, mesmo que não haja sinistro no imóvel, não pode ser resgatado como no depósito caução - que custa três aluguéis e precisa de um bem como garantia. Hoje, o depósito caução figura como a segunda modalidade mais utilizada na locação.

"O valor ainda é muito alto, para ter uma seguradora no lugar de um fiador. Depende do perfil do locador e conforme os riscos analisados pela seguradora, o custo pode ser até mais caro que a média. Só é vantajoso para aqueles não tem alguém próximo ao Grande ABC que seja fiador ou não queira pedir esse tipo de favor", conta a Káthia Mazo, gerente de locação da Casari Imóveis, de São Bernardo.

A gerente explica que a modalidade surgiu porque as imobiliárias reduziram de 15% para 10% a taxa de administração e excluíram a garantia de cobrir o aluguel se o inquilino deixe de pagar. "Mesmo assim, é preciso ter muito cuidado com a apólice do seguro. Tivemos um caso em que o locador morreu e a seguradora não cobriu os aluguéis que faltavam para encerrar o contrato de locação", conta.

Segundo Luiz Carlos Henrique, gerente da Porto Seguro Aluguel, empresa que detém a maior fatia do mercado de seguro-fiança locatícia, esse segmento cresce 50% ao ano e o preço final do produto é resultado da inadimplência.

Sem revelar números do segmento, Henrique acredita que a barreira nesse segmento é decorrente da falta de informação. E explica que "o valor depende do perfil (riscos) e ainda da composição de coberturas. Se for só o aluguel, é 40% do valor da mensalidade de locação. Mas se incluir danos ao imóvel e outros serviços, pode chegar a uma vez e meia o preço do aluguel de um mês".

>> Eu tenho uma sala alugada com seguro fiança da Porto Seguro. Você é obrigado a incluir o condomínio e o IPTU, e eu paguei 1 aluguel. Fiz porque não tinha opção. Se quiser fazer um teste (calcular) veja este tópico: http://www.forumimobiliario.com.br/foru ... f=278&t=66
José Ruiz
JR&A
Esqueça os rótulos. Seus atos são inclusivos ou excludentes? É tudo que eu preciso saber a seu respeito.
Imagem

Responder

Voltar para “Direito & Legislação”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante