Hora é boa para comprar imóveis no DF, garantem especialistas

ceara
Profissional
Profissional
Mensagens: 19
Registrado em: 19 Jul 2007, 10:29
Registro Profissional: 5432
UF: CE

Hora é boa para comprar imóveis no DF, garantem especialistas

Mensagem por ceara » 30 Mai 2017, 19:36

Em tempos de crise, o mercado imobiliário fica mais instável. E com o desemprego, muitos deixam de lado o sonho da casa própria para alugar a moradia. Dados da Wimoveis sobre a demanda e oferta de imóveis no DF mostram que os brasilienses estão procurando três vezes mais por aluguel que pela compra. Por conta disso, especialistas garantem que esta é a hora ideal para investir na compra.

De acordo com o chefe executivo da Wimoveis, Mateu Cuadros, o momento é oportuno para a aquisição, se a pessoa tiver possibilidades. “Estamos com a expectativa de que o crédito melhore e de recuperação econômica. Comprar um imóvel para alugar é garantia de retorno, pois a rentabilidade anual é de 5,6%”, frisa. Mateu garante que a compra é um investimento que só tende a ser valorizar. “As pessoas estão alugando mais que procurando pela casa própria”, completa.

No momento, o mercado mostra que o aluguel de apartamentos está em alta. Para Mateu, as pessoas procuram o aluguel por conta da fase ruim pela qual o país se encontra, pois a aquisição de um apartamento é um risco, e as pessoas não se sentem seguras.
O presidente do Sindicato de Habitação do DF, Hiran David, explica que as pessoas estão com medo de gastar. “Mesmo com o valor mais apertado, as pessoas continuam procurando por alugar porque precisam morar”, afirma. O momento para a locação é menos afetado, de acordo com Hiran. Quanto à compra, ele lembra que vai depender da disponibilidade de crédito do comprador. “Até o quadro de instabilidade econômica em que estamos, havia mais pessoas optando pela compra”, avalia.

Saiba mais

A pesquisa comandada pelo professor Celso Vila Nova aponta que o metro quadrado na área central de Brasília custava R$ 10 mil e agora, com a crise, está em torno de R$ 8 mil. Assim, quem comprou, para investir ou morar, teve o imóvel depreciado. “Agora quem tem dinheiro para comprar, faz um bom negócio como forma de investimento, porque o imóvel está barato”, acrescenta. Ele não vê o aluguel com bons olhos, por conta de os imóveis em Brasília serem mais caros que nas grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro. A oferta fixa de imóveis, aliada à demanda maior por lugares que sejam mais perto do trabalho e alta concentração de servidores com salário alto, faz com que a demanda no Plano Piloto seja maior.
Especialista em economia regional e professor do curso de Ciências Econômicas da Universidade Católica de Brasília (UCB) Celso Vila Nova recomenda pesquisa e planejamento. “Os preços, que estavam crescendo, começaram a cair em meados de 2011. Logo depois, se estabilizaram, seguindo para uma queda que permanece”, afirma.

Exigências assustam os inquilino

Maria da Conceição Alves, de 68 anos, é aposentada e tem dois imóveis no P-Sul e na M-Norte, mas mora de aluguel em Taguatinga Sul. “Meu sonho é morar na minha casa, mas eu não gosto muito do local, então prefiro alugar”, destaca. Ela cobra R$ 1,2 mil de aluguel na casa na M Norte. “Está barata, e tem boa localização, perto do shopping. É melhor negociar o preço do que ter o imóvel parado”, diz. “Comprei porque ter um imóvel é bom, não é?”, observa.

Alegando que a burocracia é maior em relação ao aluguel, a enfermeira Kênia da Silva Farias Espinola, de 34 anos, financiou um apartamento, que vai receber em julho. “Eu precisava de um apartamento de quatro quartos, e os aluguéis estavam caros, além de as imobiliárias exigirem muitas coisas para que me tornasse inquilina”, explica. Ela achou mais vantajoso comprar uma casa. “Apenas com a caução que as imobiliárias estão pedindo é quase possível pagar a entrada do imóvel”, diz.


Amanda Karolyne
redacao@jornaldebrasilia.com.br
Saiba mais em Jornal de Brasília

Responder

Voltar para “Plano Piloto”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante