TJ investiga cartório de imóveis na cidade natal de Calheiro

Aqui vale (quase) tudo, política, religião, futebol, causos e estórias, etc. Não pode: racismo, misoginia, homofobia e política partidária
Avatar do usuário
ruiz
Staff
Staff
Mensagens: 479
Registrado em: 05 Nov 2004, 16:02
Cidade: Porto Alegre
UF: RS
Fone: 51-9 92261244
Localização: Porto Alegre/RS
Contato:

TJ investiga cartório de imóveis na cidade natal de Calheiro

Mensagem por ruiz » 31 Jul 2007, 18:58

Cartório de imóveis na cidade natal do clã Calheiros sob investigação

SÍLVIA FREIRE
da Agência Folha
A tabeliã do cartório de registro de imóveis de Murici (60 km de Maceió), cidade natal do clã Calheiros, é investigada pela Corregedoria do Tribunal de Justiça de Alagoas por supostas participação em grilagem de terras.
O corregedor do TJ, Sebastião Costa Filho, deve divulgar até amanhã a decisão de afastar ou não a tabeliã Maria de Lourdes Ferreira Moura por 90 dias, prorrogáveis por mais 30 dias.

O afastamento da tabeliã de Murici era uma das reivindicações feitas pelos quatro movimentos de sem-terra ---MST, CPT, MTL e MLST-- que invadiram, na semana passada, a fazenda Boa Vista, do deputado Olavo Calheiros (PMDB-AL), irmão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Os agricultores acusam o deputado de grilar terras no município com ajuda do cartório local.

A tabeliã negou que tenha participado de grilagem de terra e disse que os livros de registro de imóveis estão à disposição para consulta.

"Este cartório não fez grilagem de terra com Olavo Calheiros nem com ninguém", disse Moura. "Está precisando o presidente [da República] tomar uma atitude em relação aos sem-terra. Eles estão ousados demais, criam um fato e acham que ele é verdadeiro."

A fazenda do deputado foi desocupada no último sábado, depois que os sem-terra ouviram do corregedor que a tabeliã já era alvo de investigação. A reportagem não conseguiu falar com Olavo Calheiros ontem.
Segundo o juiz-corregedor Sóstenes Alex Costa de Andrade, Moura é investigada em dois procedimentos administrativos. Num deles, apresentado pela Procuradoria da República em Alagoas, a tabeliã é acusada de negar repetidas vezes o fornecimento de certidões para o levantamento fundiário da Estação Ecológica de Murici, que envolve propriedades do deputado.

"A procuradoria alega que a tabeliã está dificultando o levantamento das diversas propriedades. Tudo isto está envolvido numa única questão que é a suposta grilagem de terra"
, disse Andrade.

Numa segunda investigação, o técnico agrícola Genival Mendes de Melo acusa Moura de ter incorporado a fazenda São Bernardo, arrematada por ele em leilão da Justiça do Trabalho, em 2005, à fazenda Capoeirão, que pertence a Olavo. Segundo a tabeliã, a fazenda São Bernardo existe há 111 anos e nada tem a ver com a Capoeirão.
Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/bras ... 6349.shtml
José Ruiz
JR&A
Esqueça os rótulos. Seus atos são inclusivos ou excludentes? É tudo que eu preciso saber a seu respeito.
Imagem

imobiliariaweb
Influente
Influente
Mensagens: 14
Registrado em: 14 Out 2008, 18:34
Cidade: campo grande
UF: MS
Contato:

Re: TJ investiga cartório de imóveis na cidade natal de Calheiro

Mensagem por imobiliariaweb » 21 Out 2008, 18:54

ótima matéria
O endereço dos imóveis na internet.

www.imobiliariaweb.com

Responder

Voltar para “Boteco”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante