ASSOCIAÇÃO DE CORRETORES

Questões relacionadas com as instituições que interagem com a categoria
ACACIO2008
Aprendiz 2
Aprendiz 2
Mensagens: 2
Registrado em: 11 Set 2007, 12:26
Registro Profissional: 11718J
Cidade: INDAIATUBA
UF: SP

ASSOCIAÇÃO DE CORRETORES

Mensagem por ACACIO2008 » 27 Mai 2008, 11:57

Alguns corretores de imóveis, autônomos ou proprietários de pequenas imobiliárias, têm dificuldades em se associar
à recente Rede Imobiliária criada em minha cidade. Uns em virtude do valor da taxa de adesão, ou jóia, outros em função da mensalidade a ser paga, outros por n motivos. Assim, surgiu a idéia de se criar uma "associação" de corretores,
para organizar possíveis parcerias, adotando alguns procedimentos, regras, condições,. etc..., para amenizar a desvantagem em relação à Rede, que detêm exclusividade de imóveis, têm mais recursos para mídia, têm mais clientes, etc. Pergunta : alguém faz parte ou conhece alguma associação parecida, pode informar como funcionam, podem
fornecer regulamentos, que tipo de compromissos assumem os associados, enfim, como proceder para uma atuação organizada, ética, responsável ?

Avatar do usuário
ruiz
Staff
Staff
Mensagens: 480
Registrado em: 05 Nov 2004, 16:02
Cidade: Porto Alegre
UF: RS
Fone: 51-9 92261244
Localização: Porto Alegre/RS
Contato:

Re: ASSOCIAÇÃO DE CORRETORES

Mensagem por ruiz » 27 Mai 2008, 14:57

Olá ACACIO2008,

A associação de corretores através de uma rede é a melhor alternativa em tempos de concentração de mercado. Eu diria até que é vital para a sobrevivência de autônomos, escritórios imobiliários e pequenas imobiliárias, embora muitos não tenham percebido, ainda, essa importância. A união agrega valor, produz sinergia, cria uma importante matriz de oportunidades, encurta o tempo de compra e venda de imóveis e traz maior segurança para proprietários e compradores no sentido de terem seus propósitos atendidos mais rápida e adequadamente.

Na minha opinião, rede imobiliária só funciona na internet. Já tentei outras modalidades, como reuniões semanais, mensais, pregões, etc., e nada disso funcionou (é muito difícil encaixar os interesses num curto espaço de tempo). Com um portal na WEB, qualquer participante da rede pode acessar e atender uma necessidade imediata.

Portanto, eu não vejo como fugir destes custos. Mas eles não precisam ser altos. No Ceará, nós montamos uma rede que, evidentemente, inicialmente precisou de um “movimento de classe” (em outras palavras: ligar para cada uma das imobiliárias e convencer cada um dos colegas a participar da idéia) e juntos conseguimos negociar valores razoáveis para obtenção do site de cada um: uma mensalidade de R$ 80, com tudo incluso (software, hospedagem e manutenção). Eu acho razoável, essas soluções se pagam muito facilmente.

No começo é um processo difícil, você terá que remar contra uma cultura arraigada dos profissionais desta área, que em princípio fogem de qualquer tipo de socialização, mas com o tempo e um bom trabalho dá prá fazer.

Comentário: quanto menor a organização (imobiliária, escritório ou autônomo), mais ela precisa da rede e menos ela contribui com a coletividade. Verdade inexorável da nossa sociedade (e mais verdadeira ainda entre corretores de imóveis). Tentei fazer uma rede com corretores autônomos e foi um fiasco. Enfrentei todo tipo de barreira e a rede não prosperou (e até hoje eles estão sofrendo, marcando passo, pelo menos nesse quesito rede). Quanto mais próspera a organização, melhor é a visão que ela tem da atuação em bloco. Então você precisa “calibrar” os seus alvos para não sofrer com aquele que não ajuda ninguém (ou teme a sua liderança) ou com aquele que se acha muito acima da situação e não aceita suas idéias.

Quando nós começamos, eu recebi a proposta da empresa de informática (que saiu lá de Santa Catarina para nos visitar em Fortaleza) e imediatamente busquei ajuda de um líder local, no caso o Apollo Scherer, que abraçou a idéia, criou um “núcleo duro” (um pequeno, porém forte, grupo que se engajou) e eu, junto com o pessoal que trabalhava comigo, liguei para mais de 100 imobiliárias. Marcamos uma demonstração no Sindimóveis, eu comprei os cabos, montei uma pequena rede, o cara da empresa de informática alugou um datashow e vendemos o peixe para uns 50 profissionais presentes. Deu certo. Daí prá frente foi mais fácil.

A Ceará Rede Imóveis, que nasceu de um movimento dos “sem rede” (na época a RIC não aceitava novos sócios, muito menos pequenos), é uma das maiores redes imobiliárias desse país, muito maior, inclusive, do que a própria RIC.

É difícil montar uma rede? Mais ou menos... O mais difícil mesmo vem depois: manter a qualidade.

Nossa rede tinha um cunho, digamos, popular. Participam desde imobiliárias “grandinhas” até pequenos escritórios imobiliários. Quando um imóvel entra no site de qualquer participante (que é totalmente individual, com domínio e tudo) ele é automaticamente disposto no Portal (é só uma questão de compartilhar dados na base). Quando um cliente procura um imóvel na imobiliária X, essa tem condições de pesquisar e apresentar imóveis de outros participantes como se fossem seus (para o cliente é transparente). E aí surgem os problemas de imóveis sem exclusividade, descrições mal feitas, informações erradas, etc. Esse é o principal desafio.

Imóvel, para entrar na rede, tem que ser com exclusividade, comissão mínima de 5% (até porque 2,5% vai para quem tem o comprador) e estar muito bem qualificado. Fazer com que os corretores cumpram essas regras não é fácil. Expulsar quem não cumpre também é complicado (a rede precisa do volume). Essa é a principal meta de uma rede imobiliária de sucesso.

Por enquanto é isso. Se você precisar de mais informações vai postando aqui.

Abraços,
José Ruiz
JR&A
Esqueça os rótulos. Seus atos são inclusivos ou excludentes? É tudo que eu preciso saber a seu respeito.
Imagem

ACACIO2008
Aprendiz 2
Aprendiz 2
Mensagens: 2
Registrado em: 11 Set 2007, 12:26
Registro Profissional: 11718J
Cidade: INDAIATUBA
UF: SP

ASSOCIAÇÃO DE CORRETORES - II

Mensagem por ACACIO2008 » 28 Mai 2008, 17:44

Como funciona a associação ? É uma pessoa jurídica constituida, com CNPJ, etc ou não ? Tem um estatuto, tem regras
estabelecidas de comum acordo entre os participantes, tem punições para quem não cumpre, como é ? Usam placas
da associação nos imóveis ou as mesmas placas dos corretores autônomos e imobiliárias ?
É cobrada alguma mensalidade, alguma taxa de adesão ? Existe um controle sobre imóveis captados, para confirmar
a exclusividade, por exemplo ou é tudo livre ? Adotam formulários comuns aos participantes ? Gostaria de saber pode fornecer material que tiver.

Avatar do usuário
ruiz
Staff
Staff
Mensagens: 480
Registrado em: 05 Nov 2004, 16:02
Cidade: Porto Alegre
UF: RS
Fone: 51-9 92261244
Localização: Porto Alegre/RS
Contato:

Re: ASSOCIAÇÃO DE CORRETORES

Mensagem por ruiz » 29 Mai 2008, 10:20

Associação se refere a um conjunto de pessoas que atuam com objetivos comuns. No caso das redes ou associações imobiliárias, elas podem ser formais ou não, decisão depende dos objetivos do grupo. O principal objetivo da rede imobiliária é produzir negócios. Tudo aquilo que contribuir para gerar mais negócios é bem vindo. O que não gera negócios pode ser relevado. Com essa ótica, você pode escolher um ou outro caminho.

Informal
No Ceará, nós constituímos uma rede informal com o objetivo primordial de vender imóveis usados e negócios montados. Cada integrante tem seu próprio domínio na WEB e manteve total independência em relação à gestão do seu negócios. O objetivo era criar uma matriz de oportunidades (são 120 participantes que geram algo em torno de 3.000 imóveis para a venda, sem falar na capilaridade de mercado para captar compradores). O domínio do portal é mantido pelo Sindimóveis (o sindicato é o dono do domínio, e na época deu a maior força para a rede – atualmente domínios .com.br podem ser registrados em nome de pessoa física).

Existe um estatuto (abaixo) que foi apresentado e aprovado pela maioria, bem como uma diretoria composta por um coordenador geral e coordenadores para as áreas administrativo-financeiro, informática, comercial, comunicação, etc. Não existe mensalidade, mas algumas taxas podem ser estabelecidas para ações pontuais (anúncios em jornal, outdoors, etc.).

Com relação à qualidade, até onde eu sei, a rede não conseguiu eliminar totalmente os vícios que são próprios dos profissionais, que é não intermediar sem contrato com exclusividade, não aceitar comissão inferior a 5%, não abordar clientes do colega, etc. Em tese, organizações que não cumpram esses requisitos deveriam ser expulsas da rede, mas isso raramente acontece. Porém, já participei de dezenas de reuniões em que a diretoria sempre aborda esse problema e posso garantir que muita coisa mudou (se não 100%, houve uma melhora significativa). Existe também o problema da qualidade dos anúncios, que também vem melhorando com o passar do tempo.

Como colocado acima, placas, formulários de captação, procedimentos, etc., tudo é individual. Cada um tem o seu. Não há ingerência nas organizações. Apenas algumas regras comuns e compartilhamento de imóveis para venda.


Formal
Existem algumas ações que requerem um “poder central” para a administração adequada. Por exemplo, pegar plantão (no canteiro de obras) é uma coisa complicada para a Ceará Rede Imóveis, pois como os participantes são independentes, como exigir que alguém cumpra um plantão em determinado horário? Nesse caso funciona melhor uma associação formal, que deverá ter CNPJ. Essa relação se assemelha muito com uma cooperativa, que também é uma opção.

Porém, ao tomar essa decisão tudo se complica. Existem vários aspectos jurídicos e tributários que precisam ser seguidos. Uma cooperativa, por exemplo, é uma boa alternativa, mas tem vários processos burocráticos e algumas pessoas vão acabar tendo que se dedicar exclusivamente à gestão desses processos. É mais caro. No começo deve ser bem complicado. É preciso investimento individual (no caso da associação informal, não há investimento algum), precisa iniciar com um número maior de pessoas, etc. Mas, como estamos vivendo um período de concentração de mercado, pode ser uma alternativa poderosa para os milhares de corretores, escritórios e pequenas imobiliárias que estão no mercado amargando uma dura concorrência com big imobiliárias e também com a falta de regulamentação (inoperância dos CRECI).

Como eu já participei da construção de outras redes, vou dar minha sugestão: iniciem com uma rede informal (mas com contrato/estatuto multilateral) e passem por um processo natural de auto-conhecimento e aprendizagem. Talvez leve 2 ou 3 anos para vocês consolidarem a parceria. Se quiserem dar o passo seguinte (associação ou cooperativa), contratem um especialista que conduza o grupo até esse objetivo. A vantagem de começar informal é pode adquirir experiência e capitalizar o grupo para ações mais ousadas.
José Ruiz
JR&A
Esqueça os rótulos. Seus atos são inclusivos ou excludentes? É tudo que eu preciso saber a seu respeito.
Imagem

correspondente
Newbie
Newbie
Mensagens: 1
Registrado em: 13 Jul 2008, 10:26
Cidade: todo Brasil
UF: MA
Fone: 098 81319154

Re: ASSOCIAÇÃO DE CORRETORES

Mensagem por correspondente » 13 Jul 2008, 10:48

QUEM SABE ME INFORMAR QUAIS OS VALORES COBRADOS PELAS REDE IMOBILIÁRIAS?
Grato Juarez

Responder

Voltar para “COFECI/CRECI/SINDIMÓVEIS/REDES/ASSOCIAÇÕES”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes